Instrução Normativa Inmetro para a Classificação de Eficiência Energética de Edificações Residenciais (INI-R)

 

O primeiro Regulamento para a avaliação da eficiência energética de edificações residenciais (RTQ-R) foi publicado em 2009 e passou pela primeira revisão em 2012. Desde 2014, o Procel Edifica junto com o CB3E vêm desenvolvendo ações para a melhoria do atual método de avaliação da eficiência energética de edificações residenciais.

Como principais motivadores destas ações destacam-se: 1) a compatibilização do método da INI-R com o método de avaliação do desempenho térmico da NBR 15575; 2) a melhoria do indicador de desempenho que visa auxiliar o consumidor na tomada de decisão no momento da escolha do seu imóvel e permitir que a economia gerada por medidas de eficiência energética empregadas na edificação sejam quantificadas, 3) a inclusão da avaliação de edificações de energia quase zero e edificações de energia positiva, estimulando a geração de energia nas edificações.

A nova proposta para a avaliação das edificações residenciais baseia-se no consumo de energia primária, comparando a edificação em sua condição real com a mesma edificação adotando-se características de referências, que equivalem à classe C de eficiência energética.

A opção por utilizar o consumo de energia primária como indicador de eficiência permite que tanto a energia elétrica, quanto a energia térmica, oriundas de diversas fontes, sejam contabilizadas (ex.: edificações que utilizam energia elétrica, a gás e solar). A nova etiqueta foi planejada para fornecer informações relativas ao consumo anual e mensal de energia primária por sistema final, além de trazer novas informações complementares como a quantificação das emissões de dióxido de carbono e o potencial de economia de água potável a partir de sistemas que promovem a redução de seu consumo.

O Ministério da Economia/Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia - Inmetro publicou a proposta de alteração do RTQ-R (Portaria nº 18, de 16 de janeiro de 2012) para Instrução Normativa para a Classificação de Eficiência Energética de Edificações Residenciais, por meio da Consulta Pública nº 18, de 12 de julho de 2021. Fica estabelecido o prazo de 45 (quarenta e cinco) dias, a partir de 26 de julho de 2021 (data da publicação no Diário oficial da União) para que sejam apresentadas sugestões e críticas relativas ao texto proposto.

Todos os documentos relativos à INI-R, e que já foram publicados, podem ser encontrados nas páginas abaixo:

CONSULTA PÚBLICA Nº 18, DE 12 DE JULHO DE 2021, INI-R. Acesse aqui.

Interface Web para a estimativa da carga térmica anual para refrigeração

Interface Web para a determinação do IDRS e CSPF